ūüźē Treino de C√£es: Como lidar com C√£es Problem√°ticos

Problemas comuns de comportamento em c√£es

Problemas de comportamento podem ser um problema comum quando se trabalha com cães. Entretanto, assim como a maioria dos comportamentos é aprendida, a maioria dos comportamentos também pode ser alterada. Aqui estão algumas ideias para trabalhar com cães problemáticos.

Vamos ver de seguida os comportamentos mais comuns em c√£es mal comportados:

Aqueles que ladram muito

Ladrar excessivamente geralmente resulta de tédio ou solidão, especialmente se o seu cão é deixado sozinho com demasiada frequência. Também pode ser uma tentativa do seu cão para chamar a sua atenção se ele o fizer quando está em casa ou perto. Lidar com latidos que acontecem quando não está por perto é complicado. O primeiro passo é ensiná-lo a não ladrar, realizando passos de treino quando está em casa. Certifique-se de que ele tem muitos brinquedos interessantes para brincar, e canse-o antes de deixá-lo por algumas horas.

Roedores

Os c√£es, especialmente os cachorros, exploram o mundo com a boca. Gostam de roer porque isso os acalma. Mas destroem as suas coisas. Pior ainda, ela pode comer algo como uma meia que pode bloquear-lhe os intestinos. Quebre este h√°bito agora.

Como latir, roer  é outro comportamento compulsivo que vem do tédio ou solidão de um cão adulto. Certifique-se de que o seu cão compreende o que lhe é permitido roer, treinando-o quando está em casa. Providencie brinquedos e ossos para ele roer em vez dos seus sapatos ou móveis.

 

Escavadores

A escavação pode ser atribuída a duas coisas diferentes: que o seu cão está aborrecido, ou que o seu cão é um terrier. Os terrier adoram cavar; em muitos casos, você pode ter que lidar apenas com a escavação ou colocar de lado uma área no quintal onde ele tem permissão para cavar. Se o seu cão cavar porque está aborrecido, proporcione-lhe outro entretenimento ou evite deixá-lo sozinho no quintal.

C√£es antissociais

Os c√£es antissociais provavelmente n√£o foram devidamente socializados como cachorros, deixando-os com agress√£o ou ansiedade para com as pessoas, ou outros c√£es. A chave para superar as tend√™ncias antissociais de um c√£o √© a paci√™ncia. Continue a apresent√°-lo a situa√ß√Ķes com c√£es e pessoas at√© que ele se torne confort√°vel. Se a sua rea√ß√£o a estas situa√ß√Ķes forem de agress√£o, tente usar um a√ßaime e uma trela que lhe permita corrigi-lo rapidamente. Se a sua rea√ß√£o √© o medo, responda com muita tranquilidade e refor√ßo positivo.

Use estas dicas quando trabalhar com cães com comportamento problemático. A paciência é a chave máxima para treinar qualquer cão.

C√£es que imploram

Há uma maneira segura de evitar isto. Nunca dê comida ao teu cão da mesa. Se ele não receber restos, não vai aprender a mendigar. Pode tirá-lo da sala enquanto come ou colocá-lo na sua caixa. Ou ensiná-lo a ir para um lugar especial e esperar que ele saia.

N√£o Vem Quando Chamado

Elogie sempre o seu c√£o quando vem ter consigo, quer tenha chamado ou n√£o. Isso ensine-lhe que vir ter consigo, √© bom. Diga “vem” ou “aqui”. Ele pode n√£o perceber o que quer se lhe chamar o nome. Se ela ainda n√£o aparecer, diga-lhe para se sentar, e vai busc√°-la.

Puxando a trela

Um dos problemas mais comuns para os treinadores de cães é que os cães puxam a trela. Enquanto todos querem desfrutar de um bom passeio com o seu cachorro, não é segredo que um cão que o arrasta pela rua não é nada menos do que horrível.

Não só é desconfortável, como é perigoso para si e para o seu cão.

Pode ser puxado para o tr√Ęnsito, trope√ßar ou cair e o seu c√£o pode muito bem cumprimentar um estranho n√£o t√£o amig√°vel (humano ou animal). Mas ensinar o seu c√£o a andar bem de trela n√£o tem de ser uma batalha.

A chave para ensinar o seu cão a andar bem na liderança é ensiná-lo que não puxar é a maneira mais rápida de chegar onde ele quer ir. Ensinar o seu cão a não puxar leva tempo, paciência e consistência, mas os benefícios podem ser enormes.

Ansiedade de Separação

Se o seu cão ficar chateado quando sair, ensine-lhe que voltará sempre. No início, deixe-o sozinho por apenas 5 ou 10 minutos. Fique longe um pouco mais de cada vez. Dê-lhe um brinquedo de mastigar e deixe o rádio ou a televisão ligada. Tenha calma quando for e voltar, para que ela saiba que estar sozinho é bom.

 

Porque é que um cão pode sofrer de ansiedade de separação?

  • Quando um c√£o acostumado √† constante intera√ß√£o humana √© deixado sozinho pela primeira vez
  • Ap√≥s um longo intervalo, como umas f√©rias, durante o qual o dono e o c√£o est√£o constantemente juntos
  • Ap√≥s um evento traum√°tico (na perspetiva do c√£o), como um per√≠odo de perman√™ncia num abrigo, ou num local de embarque
  • Ap√≥s uma mudan√ßa na rotina ou estrutura da fam√≠lia, como a sa√≠da de uma crian√ßa para a faculdade
  • Uma mudan√ßa no hor√°rio de trabalho dos donos

 

Os que ladram à porta

Para cortar o latido, ensine ao seu c√£o um novo h√°bito. Escolhe um lugar √† vista da porta. Depois ensina-a a deitar-se e a ficar quando disseres: “Vai para o teu lugar.” Isso vai ajud√°-la a ficar calma e dar-lhe algo para fazer enquanto espera para ser saudada. Pe√ßa a um amigo com uma guloseima que venha at√© a porta, mas s√≥ a abra quando o seu c√£o estiver calmo.

Porque é que os cães ladram à campainha da porta?

Numa palavra: antecipação.

Para compreender o enorme papel que a antecipação desempenha no treino de cães, e a vida em geral, pode começar por voltar ao início da ciência moderna do comportamento.

No final do século XIX, Ivan Pavlov, um fisiologista que estudava a digestão em cães, notou que os cães alimentados regularmente no seu laboratório, ficavam a salivar quando os alimentos eram colocados na boca e também salivavam quando entravam no laboratório. Esta observação Рe a sua vontade de seguir para onde ela conduzia, mesmo que o comportamento não fosse a sua área- mudaria para sempre a nossa compreensão de como os animais (incluindo os humanos) aprendem.

Pavlov previu que os cães salivariam em resposta à comida colocada à sua frente, mas notou que os seus cães começavam a salivar sempre que ouvissem os passos do seu assistente que lhes trazia a comida.

Pavlov continuou a explorar como um estímulo neutro vem a ser um estímulo aprendido Рou, em português simples, como algo que originalmente não tem significado para um animal despoleta a mesma resposta que algo que ele prevê rotineiramente.

Os C√£es que saltam

√Č natural que um c√£o cumprimente as pessoas saltando. Mas isso pode assustar os convidados. Vire-se se o seu c√£o saltar em cima de si. N√£o d√™ aten√ß√£o ao seu c√£o, a menos que ele tenha as patas da frente no ch√£o. Depois pode cumpriment√°-lo e fazer-lhe festas. Ou dizer-lhe para se sentar e esperar que ele o fa√ßa antes de lhe fazer festinhas.

Saltar é um problema de comportamento comum entre os cães. Pode ficar irritado com o seu cão excitado e exuberante atacando-o assim que passar pela porta da frente. Mas, na verdade pode ser perigoso para crianças pequenas, pessoas com deficiências físicas, algumas pessoas mais velhas e pessoas que não estão esperando a saudação do seu cão. A boa notícia é que pode treinar o seu cão para parar de pular sobre as pessoas e começar a cumprimentar a todos de forma mais educada.

Treinar o seu c√£o para n√£o saltar para cima das pessoas requer paci√™ncia e persist√™ncia da sua parte. Esteja ciente que h√° a√ß√Ķes que voc√™ deve tomar e outras que voc√™ deve evitar. Seja consistente quando estiver a treinar o seu c√£o e ser√° recompensado com um melhor amigo que guarda as suas patas dianteiras para si.

Mordedura

Qualquer cão pode morder se se sentir ameaçado ou nervoso. Mas socializar um cão cedo ensina-a a sentir-se relaxada ao pé das pessoas. Gradualmente exponha-a a diferentes ambientes para que se sinta segura. Passar muito tempo com ela para que ela aprenda a confiar nas pessoas. Esteja sempre atento a sinais de que o seu cão se sente desconfortável e depois faça o que puder para que se sinta melhor. Tenha especial cuidado com as crianças e a comida. Se, apesar dos seus esforços, o seu cão for um mordedor, consulte o seu veterinário ou o treinador do seu animal para obter ajuda.

Um dos problemas não-médicos mais comuns que os donos de cães perguntam aos seus veterinários são o comportamento agressivo para com outras pessoas e outros cães. Há uma enorme variação na agressividade e assertividade entre os cães. Certas raças são famosas pelas suas qualidades agressivas Рmas há uma grande variação dentro de cada raça específica.

 


 

Conclus√£o

Pelos seus pr√≥prios padr√Ķes, a vida do seu c√£o pode n√£o parecer t√£o stressante – afinal, ele n√£o tem contas a pagar, n√£o √© mesmo? Mas quando voc√™ aplica a defini√ß√£o mais cient√≠fica da palavra – qualquer coisa que o alarma ou excita, desencadeando o seu sistema nervoso simp√°tico em a√ß√£o e inundando-o com a adrenalina qu√≠mica “lutar ou voar” e noradrenalina – voc√™ pode ser capaz de ver quantas coisas aparentemente n√£o relacionadas em seu ambiente realmente contribuem para seu “mau comportamento”.

Mais uma vez, os estímulos podem ser qualquer coisa que o cão veja como excitante ou ameaçador. Para alguns cães, isto pode ser pessoas ou cães estranhos. Para outros, o estímulo visual, como a visão de esquilos ou carros passando pela janela, pode desencadear stress. Truques auditivos, como comboios, sirenes ou o camião de lixo podem disparar os seus alarmes internos.

 

 

Written By
More from mariana

O seu c√£o n√£o p√°ra de roer a sua casa? Veja o que pode fazer

Como evitar que o seu cão roa a sua casa! Roer é...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *