💰 As Vantagens e Desvantagens Do Consumismo

As Vantagens e desvantagens do fast food

Os Prós e Contras Do Consumismo

O consumismo pode ser definido como uma ideologia e ordem económica e social que incentiva o consumo ou a aquisição de bens/serviços num ciclo interminável. O consumismo encoraja a compra e o consumo de bens e serviços que excedem as necessidades básicas de uma pessoa.

Em economia, o termo consumismo é utilizado para designar as políticas económicas que incentivam o consumo. Numa sociedade consumista, as pessoas são bombardeadas por anúncios, descontos, lançamentos de produtos, ofertas de produtos, entre muitas outras promoções destinadas a incentivar gastos constantes e significativos em bens e serviços. O consumismo encoraja a procura da “boa vida”. Isto pode ser feito à custa de coisas como poupar e investir.

 



 

O que é o consumismo?

O consumismo é a ideia de que o aumento do consumo de bens e serviços adquiridos no mercado é sempre um objetivo desejável e que o bem-estar e felicidade de uma pessoa depende fundamentalmente da obtenção de bens de consumo e bens materiais. Num sentido económico, está relacionado com a ideia predominantemente keynesiana de que o consumo é o principal motor da economia e que encorajar os consumidores a gastar é um objetivo político importante. Deste ponto de vista, o consumismo é um fenómeno positivo que alimenta o crescimento económico.

De uso comum, o consumismo refere-se a uma tendência das pessoas que vivem numa economia capitalista para se envolverem num estilo de vida de materialismo excessivo que gira em torno de um consumo excessivo, reflexivo, esbanjador ou conspícuo. Neste sentido, o consumismo é amplamente entendido como contribuindo para a destruição dos valores e modos de vida tradicionais, exploração dos consumidores pelas grandes empresas, degradação ambiental e efeitos psicológicos negativos. Os primeiros usos do termo em meados do século XX pretendiam ter uma conotação positiva, o que enfatizaria os benefícios que o capitalismo tinha para oferecer aos consumidores na melhoria dos padrões de vida e uma política económica que priorizasse os interesses dos consumidores, mas estes significados caíram fora de uso geral.

 

Compreender o consumismo

À medida que os consumidores gastam, os economistas presumem que os consumidores beneficiam da utilidade dos bens de consumo que adquirem, mas as empresas também beneficiam do aumento das vendas, das receitas e dos lucros. Por exemplo, se as vendas de automóveis estiverem a aumentar, os fabricantes de automóveis terão um aumento nos lucros.

Além disso, as empresas que fabricam o aço, os pneus e os estofos para automóveis também registam um aumento das vendas. Por outras palavras, as despesas do consumidor podem beneficiar a economia, e o sector empresarial em particular. Por este motivo, as empresas (e alguns economistas) passaram a considerar o aumento do consumo como um objetivo crítico para a construção e manutenção de uma economia forte, independentemente do benefício para o consumidor ou para a sociedade no seu conjunto.

Na macroeconomia keynesiana, o aumento das despesas dos consumidores através da política fiscal e monetária é um objetivo primordial para os decisores políticos económicos. As despesas de consumo representam a maior parte da procura agregada e do Produto Interno Bruto, pelo que o aumento das despesas de consumo é visto como a forma mais eficaz de orientar a economia para o crescimento. A poupança pode mesmo ser vista como prejudicial para a economia, porque é feita à custa da despesa de consumo imediato.

O consumismo também ajuda a moldar algumas práticas empresariais. A obsolescência planeada dos bens de consumo pode deslocar a concorrência entre os produtores para fabricar produtos mais duradouros. O marketing e a publicidade podem centrar-se na criação da procura de novos produtos por parte dos consumidores, em vez de os informar.

 

História e ascensão do consumismo

O consumismo pode ser traçado desde o início do capitalismo no século XVI na Europa. O consumismo intensificou-se no século XVIII por causa de uma classe média em crescimento que abraçou o consumo de luxo. O século XVIII também viu um interesse crescente pela moda e não pela necessidade como um fator determinante para as compras.

O crescimento do consumismo também pode ser atribuído à política e à economia. Para que os países prosperem política e economicamente, a concorrência capitalista pelos lucros e mercados tinha de estar no centro da agenda de cada país. O colonialismo também tem sido atribuído como um dos principais motores do consumismo.

Os colonialistas tiveram de procurar mercados para os seus bens, criando procura porque havia oferta. A revolução industrial também estimulou o consumismo, uma vez que o número de produtos de consumo aumentou no mercado devido à crescente utilização de máquinas. Ao longo de muitas décadas, a compra de bens/serviços tornou-se um modo de vida na Grã-Bretanha e em muitas outras partes do mundo. A cultura consumista continua hoje em dia. Encoraja os gastos em artigos de consumo como carros, roupas, sapatos e gadgets, em vez de poupar e investir. Os consumidores compram bens e serviços para acompanharem a moda/tendências. A procura de melhores produtos é interminável.

O aumento do consumismo hoje em dia é evidente tanto nos países em desenvolvimento como nos desenvolvidos. Isto pode ser visto na produção em massa de bens de luxo. Os meios de comunicação social também estão saturados de anúncios publicitários. Os níveis de endividamento pessoal também estão a aumentar a nível global, o que é uma indicação de que mais pessoas compram bens excessivamente por impulso ou sem um planeamento financeiro adequado. Outros sinais evidentes de consumismo incluem a inovação de produtos.


✔️ As Vantagens Do Consumismo ✔️


 

👍 Vantagem: Estimula o crescimento económico

Quando são exigidos bens ou serviços numa sociedade, então as empresas têm de trabalhar mais para produzir esses artigos. Cria um ciclo interminável de compra e venda que permite o crescimento da economia. O aumento dos níveis de produção conduz a mais empregos. O aumento do emprego conduz a melhores salários nas comunidades locais. Salários mais elevados conduzem a mais despesas. À medida que o ciclo continua a crescer, o nível de vida aumenta continuamente. Este processo cria mais segurança doméstica, alimentar e de emprego para a família média.

 

👍 Vantagem: Também estimula a criatividade e a inovação

As empresas devem continuar a oferecer novos bens ou serviços para incentivar as vendas em curso. A única forma de proporcionar oportunidades como esta é investir em produtos de investigação e desenvolvimento. Os consumidores estão sempre à procura do próximo produto que resolva melhor os seus pontos de dor, mais barato ou ambos. Esse desejo de algo melhor coloca uma grande pressão sobre as empresas para que estas continuem a produzir produtos melhores. Depois, o ciclo de crescimento económico continua.

 

👍 Vantagem: As reduções de custos são encorajadas por causa do consumismo

Quando uma sociedade se concentra no consumismo, o objetivo é criar a melhor promessa de valor possível para o consumidor. Para definir valor, as empresas devem reconhecer os pontos de dor da sua demografia alvo. Depois devem ser inovadoras com as suas técnicas de produção para manter os custos de produção tão baixos quanto possível. Esta combinação mantém os preços baixos, o que permite ao consumidor comprar itens sem ficar excessivamente endividado com o processo.

 

👍 Vantagem: Elimina naturalmente os maus desempenhos

As empresas são obrigadas a permanecer inovadoras na gestão do consumismo. Não há outra forma de ser competitivo. Qualquer pessoa pode entrar no mercado com relativamente poucas barreiras à entrada. Os consumidores terão então a última palavra quanto a quem fica e quem sai, com base nas suas preferências de compra. Embora isso provoque o desaparecimento de algumas empresas, o que significa menos postos de trabalho, as melhores e mais brilhantes quase sempre ficam por aqui.

 

👍 Vantagem: O consumismo encoraja o freelancer, o empreendedorismo e o auto-emprego

As pessoas são encorajadas a assumir riscos numa sociedade que encoraja o consumismo. Encontrará mais freelancers a trabalhar por conta própria, garantindo contratos para trabalhar a partir de casa, neste tipo de sociedade em comparação com outras. Os empresários que dirigem organizações “magras e mesquinhas” têm a oportunidade de o fazer em grande. O auto emprego torna-se uma opção porque os indivíduos prestam serviços de alta qualidade a preços muito inferiores à média dos concorrentes.

 

👍 Vantagem: Cria bens mais seguros para os consumidores

Quando o consumismo é o elemento motor da sociedade, então os compradores familiarizam-se com os seus direitos e responsabilidades. Procuram proteção contra produtos defeituosos ou bens inadequados através da imposição de normas mais elevadas às empresas. Se essas normas não forem cumpridas, então o comprador segue um processo a ser completado – muitas vezes através do sistema judicial.
Estas normas podem mesmo incluir a forma como a empresa trata os seus clientes. Se duas empresas venderem um artigo semelhante pelo mesmo preço, é o serviço ao cliente que irá influenciar a proposta de valor.

 

👍 Vantagem: Os consumidores têm mais opções nesta sociedade

Hoje em dia é possível encontrar mais escolhas do que nunca em várias categorias de produtos. Novos sabores de bebidas Coca-Cola e Pepsi são introduzidos com mais frequência do que nunca. Pode encontrar novos sabores de batata frita, sabores de bolo de lua, e muito mais. Os consumidores têm até a opção de escolher quais as celebridades que preferem apoiar, comprando artigos que escolhem para subscrever. É assim que o consumismo melhora a economia. Consegue-se o que se quer, se se estiver disposto a pagar por isso.

 


❌ As Desvantagens Do Consumismo ❌


 

👎 Desvantagem: A economia tem precedência sobre o ambiente

Quando uma sociedade se concentra no consumismo, o ambiente é normalmente o primeiro elemento a ver ocorrer a degradação. Quando os consumidores se concentram numa procura crescente de bens ou serviços, os recursos naturais da zona ficam sob pressão. As matérias-primas, a água e os produtos alimentares podem sofrer de escassez. Uma vez que também se incentiva o melhor preço possível, também existem atalhos, tais como a utilização de produtos químicos nocivos para incentivar um melhor preço. No momento em que tudo está dito e feito, o consumismo faz mal do que bem do ponto de vista do ambiente.

 

👎 Desvantagem: Muda o tecido moral da sociedade

O consumismo centra-se na capacidade pessoal de garantir os bens ou serviços mais adequados quando necessário. Não há ética envolvida nesta transação. Se se conseguir atingir o preço mais baixo ao resolver os pontos mais dolorosos, então é-se o melhor. Não se tem em consideração a forma como se chega lá.

As famílias também experimentam esta mudança no tecido moral. Elas sentem uma “necessidade” de comprar bens ou serviços que não são necessários, como se as compras fossem um vício. Estas compras ocorrem para facilitar a igualdade numa sociedade em que todos têm acesso aos mesmos produtos ou serviços que todos os outros.

 

👎 Desvantagem: Conduz a problemas de saúde

Quando as pessoas se deparam com uma dívida que não desaparece, é certo que se seguem níveis de stress mais elevados. A exposição constante ao stress conduz a problemas de saúde constantes, que vão desde a insónia à depressão e a outros problemas de saúde mental. A única forma de ser bem-sucedido quando se concentra no consumismo é trabalhar mais, ganhar mais, pedir mais dinheiro emprestado e passar mais tempo a fazer estas coisas. Tem menos tempo para relacionamentos, hobbies ou tempo para si próprio.

 

👎 Desvantagem: Não é um fator de realização Pessoal

A investigação mostra consistentemente que as pessoas não recebem um cumprimento duradouro quando o seu foco principal é o materialismo, que ocorre através do consumismo.

 

👎 Desvantagem: O consumismo entra em conflito com várias crenças espirituais

Jesus disse ao jovem governante rico que tudo o que ele tinha que fazer para entrar no céu era dar tudo o que ele tinha. A lei islâmica proíbe ganhar juros ou pagá-los. O budismo encara o trabalho árduo e os esforços constantes como um caminho para a prosperidade e o progresso. O judaísmo acredita em completar a criação de Deus ao mesmo tempo em que é um administrador inteligente do dinheiro. As sociedades que são excessivamente religiosas tendem a evitar o consumismo. As famílias que seguem práticas espirituais são frequentemente postas de lado quando vivem em terras consumistas. É difícil amar o dinheiro e Deus ao mesmo tempo, e o consumismo ensina que o dinheiro deve vir em primeiro lugar.

 

👎 Desvantagem: Os pobres são sempre deixados para trás pelo consumismo

Se não têm dinheiro para escolher, então ficam sem escolha. Você compra o que pode pagar para satisfazer as suas necessidades. Há um estigma negativo nas sociedades consumistas que envolve pessoas que pedem ajuda. Mesmo que tenha sido posto de lado sem culpa sua, quando não compra, então não está a participar. Fica-se isolado do próprio tecido da sociedade até se poder prover a si próprio mais uma vez. Isso cria um ciclo que é difícil de quebrar. Não se pode participar porque não se está empregado ou pobre, mas não se consegue um emprego porque não se está envolvido com a sociedade.

 

👎 Desvantagem: Degradação ambiental

O aumento da procura de bens exerce uma grande pressão sobre os recursos naturais, como a água e as matérias-primas. O consumismo também resulta no uso excessivo de energia. O consumismo também incentiva a utilização de produtos químicos conhecidos por degradarem o ambiente. Em suma, o consumismo faz mais mal do que bem ao ambiente.

 

👎 Desvantagem: Degradação moral

O crescente consumismo tende a desviar as sociedades de valores importantes como a integridade. Em vez disso, há um forte enfoque no materialismo e na concorrência. As pessoas tendem a comprar bens e serviços de que não necessitam para poderem estar ao mesmo nível ou a um nível superior ao de qualquer outra pessoa.

 

👎 Desvantagem: Níveis de endividamento mais elevados

O consumismo também aumenta os níveis de endividamento de uma sociedade. O número de pessoas que contraem empréstimos de curto prazo, tais como empréstimos de dia útil para comprar bens de luxo, aumentou drasticamente. Muitos empréstimos a curto prazo não são hoje canalizados para uma utilização construtiva.

 

👎 Desvantagem: Problemas de saúde mental

O consumismo aumenta os níveis de endividamento que, por sua vez, resulta em problemas de saúde mental como o stress e a depressão. Tentar seguir as últimas tendências quando se tem recursos limitados pode ser muito cansativo para a mente e para o corpo. O consumismo obriga as pessoas a trabalhar mais, pedir mais emprestado e passar menos tempo com os seus entes queridos. O consumismo atrapalha as relações frutuosas. Afeta o bem-estar geral das pessoas de forma negativa a longo prazo, uma vez que a investigação provou que as pessoas não obtêm realizações valiosas e duradouras do materialismo.


Conclusão

Por último, o consumismo é frequentemente criticado por razões psicológicas. É acusado de aumentar a ansiedade pelo estatuto, em que as pessoas sentem stress pela crescente concorrência pelo estatuto social, na constante procura de estar na média, aumentando o seu consumo.

A investigação psicológica tem demonstrado que as pessoas que organizam as suas vidas em torno de objetivos consumistas, tais como a aquisição de produtos, relatam estados de humor mais pobres, maior infelicidade nas relações, e outros problemas psicológicos. Experiências psicológicas mostraram que as pessoas expostas a valores consumistas baseados na riqueza, status e bens materiais exibem maior ansiedade e depressão. Outras mostram que encorajar as pessoas a identificarem-se como consumidores leva a uma menor confiança, a um menor sentido de responsabilidade pessoal e a uma menor vontade de cooperar com os outros.

O consumismo tem afetado a sociedade global de diferentes formas. Como conceito, o consumismo sente-se sempre bem connosco próprios, exigindo uma atenção constante e um reforço através do consumo regular. No entanto, os investigadores argumentam que o consumismo tem um impacto profundo na psicologia do indivíduo, contribuindo para o desenvolvimento de um falso eu insatisfatório e corroendo a ligação espiritual da sociedade com a natureza. Assim, o conceito de consumismo é ecologicamente insustentável e ameaça destruir a ligação benéfica entre a natureza e o espírito humano.

Para enfrentar este cenário, o mundo precisa de encontrar formas e meios de proteger e conservar o recurso para as gerações futuras. Além disso, a transição para uma sociedade sustentável exigirá uma grande melhoria das organizações sociais, das instituições governamentais e das atividades dos cidadãos do mundo. Em especial, essas organizações devem abordar a questão do consumismo, da qualidade ambiental e da sustentabilidade ecológica. Finalmente, pode concluir-se que, para abordar esta questão do consumismo, a educação será uma boa arma para mudar o consumo desnecessário, a cultura e os comportamentos do mundo.

Estes prós e contras do consumismo não pretendem ser um juízo sobre o estado de qualquer sociedade, perspetiva individual, ou crença pessoal. São um olhar para os factos. Quando a prioridade da sociedade é a acumulação de bens, ela cria efetivamente empregos, mas também se cria dívida. Os ciclos positivos de crescimento económico são complementados por ciclos negativos de endividamento. É por isso que muitas famílias estão a optar por evitar o consumismo quando podem, com muitos a sentirem que as suas vidas são melhores por causa disso.

Margarida Reis
Latest posts by Margarida Reis (see all)
Written By
More from Margarida Reis

💧 As Vantagens e Desvantagens Da Osmose Inversa

Os Prós e Contras da Osmose Inversa A tecnologia de osmose inversa...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *